Em meu blog você vai encontrar alguns poetas famosos. Que falam de amores,caricias e paixões.Vai encontrar alguns meus também.Claro que não sou uma poetisa.Mais gosto de escrever. Espero poder agradar a todos que veio para ficar. Adoro amar! E ser amada! Mesmo que seja em silêncio...

O Anel de Vidro.



Aquele pequenino anel que tu me deste,
— Ai de mim — era vidro e logo se quebrou
Assim também o eterno amor que prometeste,
— Eterno! era bem pouco e cedo se acabou.

Frágil penhor que foi do amor que me tiveste,
Símbolo da afeição que o tempo aniquilou, —
Aquele pequenino anel que tu me deste,
— Ai de mim — era vidro e logo se quebrou

Não me turbou, porém, o despeito que investe
Gritando maldições contra aquilo que amou.
De ti conservo no peito a saudade celeste
Como também guardei o pó que me ficou
Daquele pequenino anel que tu me deste.

( Manuel Bandeira)

15 comentários:

  1. Sad and very nice.
    Thank you for sharing:)
    Hugs:)xo

    ResponderExcluir
  2. Ótimo final de semana!!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Um belo poema de Manuel Bandeira.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. AMO EM SILÊNCIO,

    eterno Manuel Bandeira!

    Mas sabe, mesmo que este anel fosse de diamante, se o amor acaba ele quebraria de qualquer jeito, pois , nada consegue superar a dureza de um amor desfeito, acabado, destroçado, em frangalhos, nem mesmo os mais indestrutíveis diamantes.

    O amor transcende a materialidade e nem dá bola para esta tal de coisas que existam fora dele, funciona como um circuito fechado e que realimenta dele mesmo.

    Eterno Manuel Bandeira, estou aqui colocando novas interpretações nas suas perfeitas interpretações e elaborações poéticas.

    Que audácia!

    Perdão!

    Um abração carioca e fiquei muito feliz em tê-la por lá no meu blog.Sinceramente.

    ResponderExcluir
  5. Já li alguns poemas do Manuel Bandeira, mas este não conhecia.
    Gostei muito, fez uma boa escolha.
    Tenha um bom fim de semana.
    Abraço amigo.

    ResponderExcluir
  6. Muitos amores que achamos ser tão verdadeiros,
    são assim de vidro e logo se quebram...
    Lindo poema de Manuel Bandeira.
    Beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Gosto dos poemas de Manuel Bandeira, pois minha mãe recitava pra mim, principalmente esse que aprendeu da sua mãe.
    Beijos
    Bom fim de semana
    minicontista

    ResponderExcluir
  8. Oi,Débora! Manuel Bandeira é tudo de bom! Parabéns,querida amiga.

    Esse anel de vidro são o que pensávamos verdadeiros e logo descobrimos serem falsos em nossas vidas.

    Belíssimo!

    Já recebi essa sua atualização porque seu blog está na minha lista de favoritos no layout do meu.

    Obrigada pelas visitas e volte sempre.

    Linda noite de sexta-feira e fim de semana

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    ResponderExcluir
  9. Que bom voltar ao passado, quando criança ouvir muitas vezes minha mae cantar, e ao mesmo tempo costurava em sua máquina pé duro. Olha já estou seguindo!!!

    Gostei muito do blog.bj

    ResponderExcluir
  10. O grande poeta Manuel Bandeira deixou-nos poemas lindíssimos.
    Este é um claro exemplo disso.
    Parabéns pela escolha e obrigado pela partilha.

    Bom final de semana.
    Um beijo
    MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA

    ResponderExcluir
  11. Lindo sábado,Débora!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  12. E ele disse:
    Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples!

    beijogrande

    ResponderExcluir
  13. M. Bandeira é um dos meus poetas de eleição. Todos os poemas dele são excelentes.
    xx

    ResponderExcluir

Adoro receber visitas.
Deixe a sua opinião! É muito importante para mim.
Volte sempre.
Beijos.